O Tribunal de Justiça e o comandante da PM, o gov. Geraldo Alckmin, não tinham outra saída além de atender Naji Nahas

Naji Nahas: amigos nos Três Poderes

Com armas de combate e carros blindados, a Polícia Militar de São Paulo realizou uma operação de guerra em São José dos Campos. Colocou helicópteros, cães, armamento, escudos, ROTA, tropa de choque, quase dois mil homens a serviço da “reintegração” da ocupação Pinheirinho.

Em 2004, com mais de 1 milhão de metros quadrados, Pinheirinho era um terreno abandonado. Começou a ser ocupado por famílias pobres da região do Vale do Paraíba – entre São Paulo e Rio de Janeiro. Em 2012, quando as tropas chegaram, seis mil pessoas viviam no Pinheirinho. Tornou-se um bairro pobre como qualquer outro, com lojas, igrejas, esgoto a céu aberto, ruas de terra, biroscas, miséria, casas em situação precária.

O terreno pertence a Selecta S/A, uma empresa falida controlada por Naji Nahas. Essa é a informação mais importante até aqui. Logo veremos porque o Tribunal de Justiça de São Paulo e o comandante da Polícia Militar, o governador Geraldo Alckmin, não tinham outra saída além de atender Nahas.

Ação entre amigos

Existia uma negociação avançada para resolver o problema sem o uso da força. Por conta disso, por duas vezes, o Tribunal Regional Federal (TRF) cassou a liminar que determinava a reintegração de posse: na sexta feira e no próprio dia da invasão, domingo.

Nada disso foi levado em conta. Mesmo no domingo, quando a ordem do TRF foi enviada diretamente ao comando das operações no Pinheirinho. Quem recebeu o oficial de justiça foi ninguém menos do que o desembargador Rodrigo Capez, que respondia pela presidência do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP).

Capaz não estava ali para cumprir seu dever cívico ou suas obrigações como desembargador.  Estava ali para dar uma carteirada no oficial de justiça do TRF.  “A ação da Polícia Militar continua”, anunciou o desembargador. Segundo a Ordem dos Advogados do Brasil, ao fazer isso Capez rompeu o “pacto federativo”.

Mas quem se importa? O que acontecia ali era algo mais importante: uma ação entre amigos.

Entenda por quê:

O desembargador Rodrigo Capez é irmão do deputado estadual Fernando Capez, do PSDB, o mesmo partido do governador Geraldo Alckmin, o mesmo partido do prefeito de São José dos Campos, Eduardo Cury.

Essas pessoas são amigas entre si. Frequentam os mesmos jantares, tem os mesmos financiadores de campanha, são amigos de gente que é muito, mas muito amiga de Naji Nahas. E todos tem grandes amigos no Tribunal de Justiça de São Paulo.

Por isso, o prefeito Eduardo Cury não fez o que deveria ter feito para proteger o seu povo: desapropriar o terreno e inscrever os moradores em um programa habitacional.

De fato, o terreno só pertence a Naji Nahas porque o prefeito Eduardo Cury operou o tempo todo a favor do megainvestidor. Pois da massa falida da Selecta, o único credor que ainda falta ser pago é…

…adivinhe?

Sim, o município de São José dos Campos.

A Selecta deve 10 milhões só em IPTU atrasado. O terreno deveria ter sido desapropriado e inscrito no programa habitacional do governo federal, o Cidade Legal. Esse assunto, inclusive, seria tema de uma reunião entre o prefeito e o secretário geral da presidência da república, Gilberto Carvalho, na quinta feira 19.

Inesperadamente, o prefeito cancelou a reunião com Carvalho, sem dar motivos. Ele já sabia da invasão e nesse momento atuava como homem forte a favor de Naji Nahas. Para defender os interesses do megapicareta, empastelou a negociação com o governo federal.

Fora isso, a reintegração de posse nunca deveria ter sido emitida. Está baseada em um documento caduco. A história é mais ou menos assim:

A primeira liminar de reintegração foi emitida pela 18ª Vara de Falências de São Paulo. Essa liminar foi cassada, pois a Vara da capital não pode discutir posse de área em outra cidade.

A massa falida então pediu reintegração à 6ª Vara Civil de São José dos Campos, que negou a ação de reintegração.

A massa falida então recorreu ao TJSP, que agora autoriza, mas não avisa o juizado de São José, o que caracterizou erro processual.

Por conta do erro, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) anulou todo o recurso da massa falida.

Agora pasme: baseado no recurso que começou na Vara de Falência de São Paulo e foi anulado pelo STJ, a juíza Márcia Loureiro, de São José dos Campos, reabriu o processo que culminou com a invasão da PM. Márcia Loureiro é uma conhecida e ferrenha militante a favor da reintegração de posse, ou seja, a favor de Naji Nahas.

Essas coisas não acontecem por acaso. A começar pelo desembargador irmão do deputado, que faz parte da base de Alckmin, que é do mesmo partido do prefeito, que opera a favor de Naji Nahas, que é amigo de Daniel Dantas.

Daniel Dantas???

Mas o que uma coisa tem a ver com outra?

Dantas e Nahas foram sócios em operações criminosas descobertas pela operação Satiagraha, posteriormente anulada pelo STJ. A dupla, diziam as investigações, subornava políticos e juízes como quem troca de camisas. Mas tudo foi extinto, anulado.

Durante as privatizações do governo Fernando Henrique Cardoso, Dantas e Nahas, ganharam rios de dinheiro em esquemas envolvendo estatais. Você sabe, Fernando Henrique, que é do PSDB, o partido do prefeito, que é o partido do governador, que é o partido do deputado, que é irmão do desembargador.

E que são amigos de Nahas e Dantas, que são amigos de muita, mas muita, mas muita gente que deve favores a eles, inclusive juízes, desembargadores, políticos…

O Tribunal de Justiça de São Paulo e o comandante da Polícia Militar, o governador Geraldo Alckmin, não tinham outra saída além de atender Nahas.

Atualização em 24/01/2012

O texto acima foi narrado em um documentário produzido pelo Coletivo de Comunicadores Populares, intitulado O Massacre do Pinheirinho: a verdade não mora ao lado. Clique aqui para assistir.

 

,

Inscrever-se

Subscribe to our RSS feed and social profiles to receive updates.

104 Comentários em “O Tribunal de Justiça e o comandante da PM, o gov. Geraldo Alckmin, não tinham outra saída além de atender Naji Nahas”

  1. Nathalia Says:

    Sobre o Pinheirinho, creio que devemos agradecer ao Najas por nos lembrar o quanto estamos se lixando para o cuidado com o outro. Ele é a figura pública que delata um lado social muito mesquinho, de desprezo e alienação. Por um instante, nos conectemos com o nosso lado Najas. O lado que não quer se ocupar com essa chatisse de política e direitos humanos. Que votou no Popó, no Clodovil, no Sérgio Malandro, etc, pq é divertido. O lado que não está nem aí pra arquitetura e planejamento da cidade, pra coleta de lixo, para a disseminação da cultura/educação, que deixa o governo fazer o que quiser contanto que o nosso salário nos satisfaça e a pobreza se mantenha ilhada. O nosso lado que utiliza o dinheiro para se isolar e jamais escutaria o que os líderes da comunidade tem a dizer ante a playlist musical do MP3. Contribuimos todos os dias com atrocidades como essas, através da falta de sensibilidade, do abuso do poder, da ignorancia. Não adianta apenas culpabilizar esse mafioso escroto, temos que olhar pro nosso lado que dá aval para que isso aconteça.

    Resposta

  2. jose Says:

    a justiça do brasil e isto ,,, uma mmm,,,,

    Resposta

  3. Henrique Says:

    Não sou fã de Legião Urbana mas infelizmente sua música “Que país é essa?” é a mais pura verdade. “Sujeira pra todo o lado.” O líder do Pinheirinho também não é nenhum messias e agora onde ele foi parar? E quem se ferra é o povo…

    Resposta

  4. André dos Santos Almeida - petroleiro - Belo Horizonte - MG Says:

    3 Vídeos que valem mais do que um milhão de palavras:

    Resposta

    • Rivaldo. Says:

      policia seria?se a própria hierarquia não se respeita entre si.

      Resposta

    • manoel Says:

      Este porta voz da policia de São Paulo, precisa saber que sua corporação, além de incopetente, é covarde. Desceu o porrete em inocentes, e deixou o PCC cagar nas suas caras anos atrás. Vão caçar bandidos que é o dever de vocês.

      Resposta

  5. SandraDeFloripa Says:

    Muito bem!!! Concordo contigo!!! Tem gente que não se toca, mesmo!!!

    Resposta

  6. celiocosan@yahoo.com.br Says:

    Prezados,
    escrevo porque uma dúvida sobre algo que desde que li tem me deixado incomodado: a origem da propriedade do terreno do Pinheirinho.

    Vejam só, segundo foi noticiado, o terreno onde se encontra o Pinheirinho originou-se de uma fazenda pertencente a uma família alemã, os irmãos Kubitzky, que moravam sós e não tinham outros parentes.
    Também li que todos foram mortos em uma chacina em 1969, não deixando herdeiros, tá até na folha de São Paulo (01/07/1969).
    De acordo com o código civil então em vigor os bens resultantes de herança vacante pertenceriam aos Estado, sendo destinados a instituição universitária.
    Conforme o decreto 27219-A de 1957 do estado de são paulo, que vigorou até 1985, tais bens deveriam ser arrecadados pela Procuradoria Geral do Estado e destinados à Universidade de São Paulo.
    Interessante notar que para dispor dos bens era necessária a autorização do conselho universitário e do governo do estado, sendo que a partir de 1979 passou a ser necessária a autorização legislativa.
    Pesquisando muito, não encontrei nenhum decreto autorizando a alienação de tais bens (nem a licitação).
    Mais interessante também é que, na época, uma matéria da Folha também noticiava essa destinação do terreno (20/08/69, pg.
    Então fica a dúvida, como este terreno foi parar na propriedade da agora massa falida que reclama a posse da área?
    Ressalto que da área original, surgiu também o bairro conhecido como Campo dos Alemães.
    Gostaria tanto que alguém com propriedade jurídica ou conhecimento jornalístico me explicasse como isso foi possível.

    Resposta

    • Diogo Says:

      Hum, finalmente um comentário que fez jus ao texto do autor e que pode levar a uma discussão construtiva.

      Também fico na mesma dúvida. Conhecedores do assunto (não fã-boys), poderiam se manifestar?

      Resposta

  7. Marina Says:

    “Ação entre amigos” ! Semana que vem escreva sobre o mensalão ae sim você verá o que é ação entre amigos ! Como se apenas o psdb fosse culpado das mazelas do país. Seja imparcial colega !

    Resposta

    • Rogério Madureira Says:

      Dá até pena ver essa gente defendendo o PSDB…

      Resposta

    • Mariana Says:

      Imparcial deve ser a rede globo… ou a Veja! Aff! Faça-me um favor Dona Marina.

      Resposta

    • Nakaoka Says:

      Claro, porque o mensalão petista libera o PSDB pra fazer falcatrua também, né?
      Esse é o pensamento mais medíocre que o brasileiro que defende partido como time de futebol tem. Tem que investigar todos. Tem que punir todos. Ou você acha numa CPI o acusado petista vai ser absolvido por dizer, “Ah, mas o PSDB faz isso também”. O que você espera? Que digam, “Ah, se eles fazem, então tá, desculpa aí”.
      Se você quer protestar contra a impunidade do PT, ótimo! Tô nessa contigo. Mas não deixe de protestar contra a impunidade do PSDB e de qualquer outro partido.

      Resposta

    • Alberto Prado Says:

      Onde que o mensalão entra na pauta da matéria??? Não viaja o garota. Deixa de ser tão aguerrida a suas ideologias fundamentalista e tente ser ver mais pela óptica do direito cidadão brasileiro.
      É claro que o mensalão foi uma ação entre amigos. Mas tem mesmo necessidade de comentar isso, já que esse nem é o assunto???

      Resposta

    • regina lian Says:

      Um erro não justifica o outro.

      Resposta

  8. Cesar Cornelius Says:

    Nós também temos um ditador : GERALDO Alckmin, que tem uma PM tão sanguinaria quanto os exercitos destes ditadores do deserto. Ele e sua Imelda Alckmin vivem em um palacio (Dos Bandeirantes), enquanto o Povo do Pinheirinho tem aulas de Democracia com instrutores da PM e do TJ (outro celeiro de Marajás). É, o Povo de Sao Paulo tem o Governo que merece!!!

    Resposta

    • Vera Mattos Says:

      Aqueles professores que apanharam ao protestar em Brasília, foi culpa do Geraldo tb? Vcs amam tanto o partido que não enxergam a verdade, sejam justos e imparciais… O PT agora é santo, meu Duas, me segura!!!

      Resposta

  9. Antonio Paiva Filho Says:

    Faltou acrescentar mais uma coisa a estes fatos: há fortes suspeitas de que Naji Nahas e sua empresa falida, a Selecta, conseguiram a posse deste terreno através de grilagem. os donos deste terreno foram um casal de alemães, morto misteriosamente numa chacina em 1969, e que não deixaram herdeiros – daí, o terreno passou a pertencer ao Estado, como reza a lei e a constituição
    (Basta ler aqui: http://acervo.folha.com.br/fsp/1969/07/01/2/4472053). Daí, um mistério que não quer calar: como é que um terreno sem herdeiros, que passou, de acordo com a lei, para o Estado, foi virar propriedade de Naji Nahas?

    Resposta

  10. Jussara Lopes Says:

    Hoje li mais duas notícias que cada vez mais nos deixam desesperançosos… Uma associação de desembargadores está entrando com uma liminar pra barrar a fiscalização feita pelo Coaf nas contas desse pessoal dito “da justiça” (com caixa baixíssima) – para evitar que “peguem” operações consideradas suspeitas, como a que detectou movimentação de quase 1 bilhão entre esses ” bandidos de toga”, como diz a ministra Eliana Calmon. Outra é a da devolução de 27 fazendas e putros bens do Daniel Dantas… Cadê a justiça? nem que seja inha…

    Resposta

  11. Edmar Ferreira Ferraz Says:

    REINTEGRAÇÃO DE POSSE DE UM TERRENO NO PINHEIRINHO, EM SÃO JOSÉ DOS CAMPOS-SP (22-JAN-2012).

    http://estadao.br.msn.com/ultimas-noticias/terreno-em-disputa-em-s%C3%A3o-jos%C3%A9-dos-campos-pertence-a-naji-nahas

    PROPRIETÁRIO: NAJI NAHAS (um santo homem…). Veja o link acima, do Estadão. Naji Nahas, Daniel Dantas e Celso Pitta (uma trindade santa…) foram inocentados pelo STJ na ação chamada Satiagraha, da Polícia Federal, pois a ação da polícia foi considerada irregular.

    A história se repete… E sempre do mesmo jeito! Este vídeo (veja o link do Youtube) é de 1982, há 30 anos: são os Demônios da Garoa cantando Saudosa Maloca, de Adoniran Barbosa. Assista e preste atenção à letra deste antigo samba paulista, que retrata a realidade urbana dos mais pobres.

    É gente que não tem onde morar (leia-se “onde viver”), invadindo imóvel desocupado e sem função nenhuma mas propriedade alheia (leia-se “coisa sagrada”) e a justiça sendo feita (leia-se “desocupação” ou “reintegração de posse”).

    Não sou a favor de invasões (evitaria com todos os meios uma possível invasão ou depredação da minha casa, por exemplo), mas também não consigo ver seres humanos sendo jogados pra lá e pra cá, como animais sem dono (nem os animais merecem isso), como pragas sociais, como coisa nojenta e indesejável, algo que precisamos eliminar como se fossem doença, através de verdadeiras ações de “saneamento”. Hitler sabia fazer bem essa coisa…

    Isso vale para o que aconteceu hoje no Pinheirinho como também para o episódio da “limpeza” da Cracolândia em São Paulo.

    Solução? Não sei exatamente COMO resolver isso, mas tenho uma certeza: esse fosso abissal entre pobres e ricos tem que acabar, ou o Brasil nunca será um país do primeiro mundo, muito menos “abençoado por Deus” (Jorge Benjor). Temos que acabar com a pobreza, não com os pobres!

    Edmar

    Resposta

    • Rogério Madureira Says:

      Para acabar com a pobreza, temos que acabar com os corruptos e, acima de todos, os corruptores. Mas, como fazer isso se eles, os bandidos oficiais, vem de porretes, armas e bombas. O que vemos em São Paulo, sob o comando de Geraldo Alkcmin, não é diferente em substância dos EUA sob o comando de Bush (e agora Obama). Os bandidos estão no poder. Desde que o mundo é mundo!!!

      Resposta

  12. Ingrid Says:

    Comentaram aqui sobre a favelização, e se uma ação armada como Pinheirinho, se feita quando as favelas cariocas não tinham virado “bairros”, resolveria alguma coisa. Desde quando expulsar as pessoas de um lugar com a tropa de choque, sem dar garantias a elas de moradia, é algo que resolva a situação delas, ou da pobreza do Brasil, que hoje tem um PIB que ultrapassa a Grã-Bretanha, mas mantém 6,5 milhões de brasileiros sem acesso a uma moradia digna?

    Esse pensamento de que é cada um por si, e que as pessoas que não tem nada são vagabundas e precisam trabalhar, é o que levou o mundo inteiro a aderir à série “Ocupe”. Os 99% contra os 1%. As pessoas precisam parar de ser individualistas e pensar no coletivo, sair dessa bolha de shopping center e carro filmado. Aquelas pessoas que foram enxotadas tem direito assegurado pela Constituição brasileira de ter um teto para morar. Por que SJC não escolheu desapropriar sem uso de violência e colocar essas pessoas em um programa habitacional, se eles estão “agindo dentro da lei”? Invadir terra é ilegal, mas é inconstitucional deixar pessoas sem casa para morar. Quer fonte? É só ler o artigo 6° da Constituição, que assegura o direito humano à moradia. Nenhuma lei deve ficar acima da Constituição, inclusive a lei da propriedade. Quer mais uma fonte? No artigo 5° a Carta Magna diz que “ninguém será submetido a tortura nem a tratamento desumano ou degradante”. Alguém me explica então o que aconteceu em Pinheirinho?

    Resposta

    • Ingrid Says:

      Ah, esqueci de citar o que a prefeitura de SJC fez para “ajudar” as 1500 famílias enxotadas: estão distribuindo passagens de ônibus. Claro que é melhor jogar para outra prefeitura a obrigação deles de dar um teto para essas pessoas.

      Resposta

    • Verdade Says:

      Direito de ter não implica que terá.

      Tb quero uma habitação

      Resposta

      • Conselho Says:

        Então apoie quem luta por ela.

        Resposta

      • regina lian Says:

        Eles TINHAM uma casa que lhes foi tomada, assim como seus móveis, elétro domésticos, eletronicos, pratos copos panelas , roupas,livros, fotos lembranças….

        Voce tem noção do que é isso? A perda não é só financeira é a violencia. Uma criança que viveu isso fica com cicatriz emocional pra sempre.

        Resposta

    • Diogo Says:

      “É só ler o artigo 6° da Constituição, que assegura o direito humano à moradia. Nenhuma lei deve ficar acima da Constituição, inclusive a lei da propriedade. Quer mais uma fonte? No artigo 5° a Carta Magna diz que “ninguém será submetido a tortura nem a tratamento desumano ou degradante”. Alguém me explica então o que aconteceu em Pinheirinho?” (Ingrid)…

      O problema não é responder o que aconteceu em Pinheiro. É o que vem acontecendo no Brasil. O povão só se mobiliza quando é expulso do seu lar, só reclama de alagamento quando a chuva vem e só reclama de fome quando a sente. Outros só sentam na frente do computador e começam a postar críticas e fazer discursos (textos) inflamados!!! Cade a mobilização social, contante, lutando pelos seus direitos? É falta de informação? Acho que não. Nesses eventos surgem especialistas no assunto por todos os lados, “militantes sociais” esgoelando nas ruas… daqui 15 dias? PAREDÃO DO BIG BROTHER.

      Resposta

    • Chirley delarue Says:

      Direito adquirido(tá na constituição!?)só vale realmente,no Brasil,p/políticos e ricos corruptos! Veja Ingrid,qual a situação do aposentado no país p/o qual tanto trabalhou e contribuiu p/aposentar-se c/um pouco de dignidade?Indaguem sobre a situação dos aposentados da VARIG.Tenho muitos amigos que ralaram muito p/comprar seu imóvel,ficando longe de seus familiares por meses,baseados em algum canto do mundo,p/quê??? Veio a falência…o que fez o governo,a justiça desse país..NADA!! A grande maioria recorreu a unica solução possível:vender o imóvel.pois não tinham como continuar pagando,pegar qq trabalho p/ñ passar fome e voltar a viver de aluguel. Mas a massa falida do S.S.(PanAmericano)estamos pagando,e os dez mil funcionários da Varig da noite p/dia estavam na rua,completamente desnorteados c/a atitude do governo.Alguém foi preso??Constituição ñ é p/o POVO!!!

      Resposta

      • Chirley Delarue Teixeira Says:

        Se não enfrentarmos,começar a cobrar participação de entidades mantidas pelo contribuinte,em breve nem desse espaço,talvez,possamos dispor!! Veja o ato de covardia da UNE c/a população! Não fazem um manifesto público contra a corrupção que tomou conta desse país e,que só favorece uma pequena parcela da população,em detrimento da grande maioria!!!

        Resposta

  13. Ibirá Machado Says:

    E usucapião, não valia aqui? Não vale a lei dos 5 anos nesse caso?

    Resposta

    • Jules Says:

      Não, porque havia oposição judicial a ocupação. Usocapião só vale quando não há oposição.

      Resposta

    • Ingrid Says:

      Ibirá, usucapião não é automático, tem que ser pleiteado através de ação judicial.

      Resposta

      • Ibirá Machado Says:

        Sim, a pergunta é se não havia ítens suficientes pra sustentar uma ação na justiça, como foi feito no caso da Favela Moinho – que, neste caso, a prefeitura de São Paulo perdeu a ação, os moradores da favela ganharam a ação e, finalmente, a prefeitura botou fogo na favela.

        Resposta

  14. Laura Carvalho Says:

    Falou tudo certo, mas interpretou errado: o terreno pertence à massa falida, que por sua vez deve à prefeitura de São José dos Campos. Logo, é dinheiro PÚBLICO, não do prefeito, nem do governador. É dinheiro DO POVO. De TODO o povo de S. José, não só dos 6 mil que ocuparam o lugar. E embora ele seja um grandessissímo salafrário, Naji Najas tem ZERO a ganhar com isso. O terreno não é dele, nem vai ser. E se ele não pagar nunca o que deve, também não perde nada.

    Resposta

    • ccregazzoni Says:

      Você sabe o que é especulação imobiliária?

      Resposta

    • andre Says:

      Voce esta correta ! O dinheiro será usado para pagar questoes trabalhistas inclusive de muitos trabalhadores que ate hoje tentam receber da selecta! Ao jornalista que publicou a noticia acima se for criticar o psdb nao esqueça tambem do pt que tem muitos amigos em comum com Naji Nahas !

      Resposta

    • Alberto Prado Says:

      O problema é que, esse terreno é de especulação imobiliária e já deveria ter sido desapropriado a muito tempo. Se assim o fosse, a Selecta ainda deveria os 10 milhões em IPTU, pois essa desapropriação não seria pra abater a dívida da mesma. Assim ela ainda ficaria devendo a prefeitura. E pagar a prefeitura o Naji teria de pagar de uma forma ou de outra, foi então que eles espertamente pensaram nessa solução.
      Já que vai perde 10 milhões que seja o terreno onde tem um monte de desvalidos, não é mesmo???

      Resposta

  15. nivaldo Says:

    Achei a matéria digna, bem elaborada, Parabéns!! – Infelizmente a grande mídia (PIG), está a serviço do sistema, ninguém está do lado dos pobres, é fácil culpá-los pela miséria que se encontram, porque esses não tem oportunidade de corrupção dos políticos e não estão sentados em cima da caixa preta, cuidando para que a mesma permaneça bem fechada.

    Resposta

    • Diogo Says:

      Olá Nivaldo!

      Infelizmente, essa é a lógica da política e é por isso que a política existe, garantir o interesse de um grupo…. e o seu termo “caixa preta” ilustra bem isso.

      Não adianta o povo acreditar em Papai Noel e coelho da páscoa. Quem está no poder não está lá para ser bonzinho. Está lá representando um grupo de interesse. O problema que esse grupo nunca é o povão, portanto os interesses defendidos sempre são obscuros.

      E se a grande maioria da população é quem passa necessidade, essa é a maior prova de quem os colocou lá são os que mais sofrem. E como eu já disse em outro comentário, não é por falta de acesso a informação. Hoje em dia essa desculpa não é mais válida, veja o que aconteceu na primavera árabe! Ocorrem em uma região em que a informação é totalmente controlada por quem está no poder.

      O que vejo é um comodismo muito grande da própria mas massa que sofre, esperando que alguém lute pelos interesses que são só deles…

      Resposta

  16. chico mendes Says:

    Daqui a pouco seu texto chega nos 1.000 compartilhamentos.
    Parabéns!

    Resposta

  17. LF J. Says:

    Tenho uma dúvida… Se essa postura dos governantes nao tivesse sido feita aqui no RJ nas favelas da Mangueira, Salgueiro, Rocinha, Complexo do Alemão, etc. quando tinham somente 6 mil pessoas a favelização não teria sido controlada? Com isso não teria tanta violência, tráfico, assalto, etc. Quem deve pagar a conta do IPTU devido? Os posseiros? Acho que para você é mais fácil empurrar para a sociedade né? Para quem trabalha e paga seus impostos? A cidade de SJC precisa de dinheiro para se desenvolver, não? Um abraço LF J.

    Resposta

    • Marques Casara Says:

      Sociedade = Democracia.

      Resposta

    • Raphael Says:

      LF J.

      Você realmente acredita no que escreveu aí? Você acha que essa postura teria REALMENTE evitado a formação de favelas? Você REALMENTE ACHA que dispersar esse povo resolveria algo?

      Resposta

    • Outro Ponto de Vista Says:

      Exatamente. Precisa de dinheiro, não de terra grilada. Precisa de trabalhador em condições de vida boas. Precisa de gente educada, com acesso à escola. Toda cidade precisa disso. E é justamente o que as empresas (principalmente as terceirizadas, temporárias, etc. que empregam “mão de obra barata”) não querem: querem gente miserável, que vai aceitar qualquer salário pra não perder os filhos pra fome ou pro tráfico. E aí essa pessoa que trabalha a vida inteira pra sobreviver, quando tenta defender aquele pouco que conquistou, é brutalmente reprimida pelo Estado, que, por coincidência, tem laços pessoais claros com partes interessadas no terreno.

      A “favelização” se chama desigualdade social, racismo e violação diária de direitos humanos: isso não se combate com polícia – ainda mais uma polícia racista e recordista mundial em violência. A “favelização”, que na sua opinião é o que causa violência, tráfico, assalto, etc. (sic), é resultado de séculos dessa tática de marginalizar, mandar para longe, criar a periferia, que deu o tom para a higienização do Rio, que segue até hoje sob o disfarce das UPP’s. A “favelização” é a desumanização do ser humano, tratado como algo que vai trazer “violência, tráfico, assalto, etc.” Sugiro que alguém que tenha essa opinião, no mínimo, se informe melhor e deixe de acreditar no mundinho que criou para si…

      Resposta

  18. Ricardo Says:

    Caro Marques,

    muito bom e coerente suas colocações, e as conexões que vc faz.

    Infelizmente, apresar dessa coerencia, ainda vem um bando de babaquinhas ao teu blog tentar reduzir seu trabalho. Tem gente que não consegue juntar seis com meia-dúzia….

    O psdb é um partido de fpds mesmo!

    Resposta

    • Marques Casara Says:

      Minha intenção não foi partidarizar o texto. No Brasil, não acho que um partido seja muito melhor do que o outro. Contudo, o texto mostra que existem pessoas ou grupos de pessoas que estão acima de outras pessoas, seja porque tem o aparato repressivo à seus serviços, seja porque influenciam as decisões do Poder Judiciário, em nome de interesses privados ou pessoais.

      Resposta

      • Diogo Says:

        Excelente texto Marques, muito bom mesmo… Realmente não há o que partidarizar, não existe posição e oposição nesse país. Não existe esquerda ou direita… o que existe é o meu grupo de interesse e o seu grupo de interesse.

        Agora o que tira o encanto desse texto é justamente os comentários de fã-boys, gente que continua com a mesma cabeça polarizada que emporcalha a politica (meu interesse vs seu interesse), simplesmente defendendo cegamente aquilo que um dia falaram para eles acreditarem. E só por que são do contra acham que são mais espertos!!

        Esse país só vai evoluir e sair dessa pouca vergonha que vemos todos os dias no jornal quando o povo perceber que, infelizmente, os dois lados da moeda estão sujos.

        O PSDB continua no poder por que tem um grupo de interesse que os mantém lá. O PT chegou no poder por conta de um grupo de interesse que os colocou lá. A ironia é que o povo defende um lado ou outro, mas o grupo de interesse por trás dos dois lados é o mesmo!!!!

        NÃO ADIANTA DEFENDER UM LADO OU O OUTRO, OS DOIS ESTÃO ATÉ O PESCOÇO DE SUJEIRA!!!

        Resposta

  19. Ruy Barbosa Says:

    Vamos chamar isso ai de Coronelismo Paulista, talvez até pior do que o chamado Coronelismo Nordestino. Esse último teve perdas expressivas no último processo eleitoral. Talvez por isso o nordeste esteja crescendo. E o povo do sudeste ainda não sabe o porquê Dilma teve tantos votos no lindo nordeste. Vou fazer vocês refletirem o motivo pelo qual o nordeste em peso votou em Dilma. Eu quero que vocês ai de SP me digam o que o PSDB fez pelo nordeste em 8 anos de Governo FHC? Vamos galera. Se esforcem! Salvador, por exemplo, estava acabada. Até ACM brigou com FHC e acabou votando em Ciro Gomes em 2002. Depois das privatizações de FHC o nordeste perdeu milhares de empregos para SP, RJ, MG, e PR. Agora me digam: como é que vocês queriam que o nordeste votasse no PSDB de Serra e Alckmin depois do que eu disse acima? É brincadeira acreditar que o POVO errou o voto. Votar no PSDB seria sadomasoquismo. Se o PSDB faz muita coisa ai para a parte de baixo do Brasil, aqui em cima o PSDB deixou o povo refém do PFL/DEM, coisa que o PT não fez. Aliás, o PT fez bons investimentos na região que renderam empregos e melhoria econômica de muita gente: do povo e empresários.

    Resposta

  20. Fernando Says:

    Quem foi que deu o tiro no pé?

    Resposta

  21. FlávioAugusto Says:

    Você mesmo diz em seu texto que o desembargador Capez estava “respondendo pela presidência do TJ paulista”. Então como ele poderia estar lá para dar carteirada no oficial da Justiça Federal? O governo de São Paulo fez a lei valer. Que isto sirva de exemplo a essas pessoas. Querem ter casa para morar? Trabalhem como todo mundo. E tenham menos filhos, porque com tantos filhos, não há salário que dê conta.

    Resposta

    • Luciana Rocha Says:

      Você, Flavio, além de reaça, é desinformado: a fertilidade da mulher brasileira é insuficiente para repor o casal. Significa que nós, mulheres brasileiras, estamos, na média, tendo menos do que 2 filhos. E esse número tende a cair.

      E número de filhos não condiciona a pobreza. Esse raciocínio é burro e nunca correspondeu à realidade.

      Antes de colocar a culpa nos moradores, aprenda um pouco sobre o desenvolvimento das cidades brasileiras. Vai te ajudar a ser menos reaça.

      Resposta

  22. FlávioAugusto Says:

    Só há bobagens no seu texto. Primeira bobagem: o Tribunal Regional Federal não tem poder cassar decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo, por uma simples razão: são instâncias do mesmo nível. Exatamente no mesmo nível. Somente o Superior Tribunal de Justiça ou Supremo Tribunal Federal teria poder para cassar a decisão do Tribunal de Justiça paulista. Segunda bobagem: o município de São José dos Campos jamais teria dinheiro para desapropriar a área em questão. Estamos falando de um terreno valorizado com mais de 1 milhão de metros quadrados. Será que você tem noção de quanto vale isso num município como São José dos Campos? Se o município fosse fazer isso, teria de comprometer por uns dez anos ou mais todos os seus serviços públicos como saúde, educação, limpeza pública, etc. Algo totalmente fora das possibilidades econômicas do município. De resto, as acusações que você faz são desprovidas de provas. É leviano dizer que o desembargador Capez estava lá para prestar um serviço a um amigo. Na verdade, ele estava lá para preservar a autoridade da Corte paulista. O incrível é que você propõe que toda a população pague por um crime de um grupo. Invadir terra ainda é ilegal no Brasil. Não existe essa história de terreno abandonado. Todo terreno tem um dono ou privado ou público, mas sempre tem dono. E as invasões precisa acabar no Brasil. Não há santos nessa história. As pessoas que estavam lá, seguindo a lei de Gerson, queriam apenas levar vantagem. Queriam incorporar em seu patrimônio uma área de terra sem ter tralhado para comprá-lo, como fazem as pessoas que vivem conforme a lei. Talvez isto sirva de exemplo a outras pessoas que pretendam fazer o mesmo.

    Resposta

    • Marques Casara Says:

      Prezado Flávio, obrigado por escrever. Havia uma negociação em curso, envolvendo o governo federal, para evitar o uso da violência. A Justiça de SP não levou isso em conta. Além disso, a empresa deve milhões à cidade de SJC, em IPTU atrasado.
      As pessoas que estavam lá não queriam levar vantagem, apenas ter um lugar digno para viver. O uso da violência armada nunca resolveu problemas sociais, principalmente quando patrocinada pelo Estado e pelos seus poderes.

      Resposta

      • FlávioAugusto Says:

        Queriam levar vantagem, sim! Porque sabiam, desde o início, que aquela área não lhes pertencia. Veja, você invadiria um terreno para ali colocar a sua casa? Não, você não invadiria, porque é um cidadão de bem. Eu não invadira porque sou um cidadão de bem. Ao contrário do que você diz, a Justiça paulista tentou de todos os modos evitar uso da força. O processo corre há muitos anos. Não nasceu de repente. O que segundo a lei civil, está errado. Se você é dono de um imóvel e de repente o invadem, basta uma petiçãozinha de uma folha, a comprovação da propriedade (através de certidão do cartório) e o pedido de reintegração de posse. O juiz ao receber esse pedido, deve mandar reintegrar e acabou. Agora, pense, se vocë fosse dono dessa area voce a entregaira de mao beijada? A empresa deve IPTU, mas náo s[o ela. Muita gente deve IPTU as prefeituras. Isso e outra questáo. Cabe a prefeitura de SJC executar a sua divida.

        Resposta

        • Ingrid Says:

          “Veja, você invadiria um terreno para ali colocar a sua casa? Não, você não invadiria, porque é um cidadão de bem.”

          Desculpem por ser tão didática, mas não consigo acreditar que gente instruída possa dizer que as pessoas que estavam ocupando Pinheirinho botaram barraco lá porque não eram “de bem”.

          O Censo do ano passado, feito pelo IBGE, mostrou que o Brasil tem 16,2 milhões de pessoas em situação de pobreza absoluta. Sabe o que isso quer dizer? Que a pessoa não tem o mínimo para sobreviver – como alimentos, água potável, instalações sanitárias, saúde, residência, educação e informação. Duvido que quem comentou isso tenha algum dia passado por uma situação de pobreza extrema para julgar as pessoas que ocuparam Pinheirinho.

        • Leo Says:

          Pois é! Parece que as pessoas que se pegam nesse argumento não entendem mesmo que se trata de pessoas que estão em situações extremas. Como pode acreditar que uma família que tem um barraco sem nem esgoto está levando vantagem sobre nós??? Muita mesquinharia isso. A sociedade e o governo tem a obrigação de prover o mínimo a todos seus membros, como bem apontou a Ingrid no primeiro comentário. Tenho vergonha dessa elite egoísta, que acha justificável esse absurdos abusos de poder em defesa do benefício desses poucos que nunca se contentam com o que têm, querem mais e mais, frente a milhares de desgraçados que apenas tentam sobreviver.

        • Diogo Says:

          A questão não é serem pessoas de bem ou não serem pessoas de bem por invadir um terreno.

          O fato é que é uma propriedade privada, pronto, tem dono. E deve ser reintegrada, o pessoal deve liberar o terreno e deve ter um tratamento minimamente digno!!

          A discussão que deveria rolar é justamente no conteúdo do texto do Marques: Como é que Naji Nahas conseguiu esse terreno? Realmente ouve favorecimento ilegal ou imoral nesse caso? Quem são os envolvidos? Aí sim vão descobrir realmente quem são as pessoas de bem e não são as pessoas de bem. Por que até que isso aconteça, esse fato e outro piores sempre estarão na mídia.

        • Luciana Rocha Says:

          Por gentileza, defina “cidadão de bem”. Dê exemplos.

  23. Fernando Says:

    Eu entendo esse pessoal tomando as dores do PSDB, afinal o partido só conta com o apoio da VEJA, FOLHA, ESTADO, CBN, ELDORADO, BANDEIRANTES E GLOBO (entre outros).

    Pô, coitados…

    E parabéns pelo texto!

    Resposta

  24. Eduardo Says:

    Nem se Jesus descesse à terra novamente o pessoal acreditaria em Privataria Tucana e nessa história toda!!! Muito mais plausíveis são histórias de dólares dentro de garrafas de uísque, em caixas de charuto, em cuecas, o Palocci ficando bem de vida (Mendonção de Barros, Eduardo Jorge e muitos outros ficaram milionários)…. “Fui traído pelo PT”… Vão se catar!!!

    Resposta

    • Dodge Mann Says:

      Tucano tolinho

      Resposta

    • Rolando Elias de Carvalho Says:

      ninguém aqui está falando ou defendendo PT, seu cavalgadura, defender a moralidade política independente das colorações partidárias, denunciar os esquemas montados pela corja tucana que lhes garante o poder em SP há mais de 16 anos, não é fazer política a favor do partido A ou partido B, é ser honesto com seus próprios princípios. Bem se vê que seu conceito de moralidade política não tem nada de honesto, é simples exercício da mais baixa políticagem partidária, pois as falcatruas de um partido você acha certo denunciar, mas as da privataria tucana, não. Vai se catar, babaca!

      Resposta

  25. jbmartins Says:

    Parabens coloquei no favorito, o que esta acontecendo no Pinheitinho é uma vergonha.

    Resposta

  26. Felipe Estrella Says:

    Esse seu “jornalismo investigativo” também estava presente em todas as quedas de ministros da Dilma? Deve ter sido difícil não repetir textos ou clichês, afinal, já se foram quantos ministros? Seis? Sete? São tantos que é fácil perder a conta, e a criatividade…

    Eu acredito no seu texto anti-PSDB, e também julgo esse caso todo um absurdo, abuso de poder, ou como quiser chamar, só acho que jornalismo investigativo mesmo é aquele que consegue ser imparcial e explorar também as irregularidades que vão contra as convicções e preferências de quem escreve.

    Resposta

    • Marques Casara Says:

      Prezado Felipe, foram sete ministros: seis caíram por corrupção e um porque perdeu o controle da própria voz (Jobim). Não acho que o texto seja anti-PSDB. É uma reportagem sobre uma ação entre amigos para defender os interesses do Naji Nahas, custe o que custar. É uma pena que sejam do PSDB, um partido que prestou grandes serviços ao país.

      Resposta

    • Dodge Mann Says:

      Você pede imparcialidade na Folha, no Estadão, na CBN, na GloboNews, no JN, na Veja?

      Resposta

      • Felipe Estrella Says:

        Eu pediria se algum desses meios tivesse no slogan algo sobre “jornalismo investigativo”, mas essa não é a proposta deles. Eu não exigiria imparcialidade da Carta Capital também. O escândalo de Pinheirinho é tão podre quanto a queda de sete (!) ministros em um ano de mandato, no entanto, só o primeiro caso foi abordado no site. Pode não ser imparcialidade de quem escreveu, mas eu tenho o direito e pensar “Pô! Em (mais) um ano de governo do PT, sete ministros caíram, um assunto de caráter nacional, e o cara não escreveu uma palavra! Agora vem esse escândalo de Pinheirinho, com o PSDB envolvido, e ele apresenta uma revisão detalhada do assunto. Eu não acho isso imparcial”. É uma opinião minha. Eu só li esse texto porque eu tento não me informar através desses sites que você citou… e só “pedi imparcialidade” aqui porque o autor responde os comentários. Eu não perderia meu tempo escrevendo pra Veja, Folha e afins…

        Resposta

  27. Lula Says:

    Gostei muito do texto, e mais ainda das respostas aos comentários!
    É este tipo de informação que precisa ser divulgada. Tratando-se de um blog não vejo motivos para divulgar tais informações mesmo que sem citações a fontes. Citações estas, aliás, desnecessárias quando está tudo mais do que na cara. Infelizmente alguns se esforçam para não ver. Que vejam então o resultado desta ação vergonhosa: muitos sem nem uma roupa para trocar, feridos e desabrigados. Uns nove ou dez com suas gravatas, sorrindo confortavelmente em seus luxuosos apartamentos, sabendo que seu terreno de um milhão de metros quadrados foi “desocupado”.

    Resposta

  28. Celso Rabetti Says:

    Exemplo de jornalismo investigativo!!! Parabéns fera!

    Resposta

  29. Apoiador Says:

    Cara, acreditoem tudo, o texto é ótimo. MAs o sobrenome do governador é AlCkimin.
    Abraços fraternos

    Resposta

  30. Alice Says:

    Quanta teoria da conspiração pra um texto só.

    Resposta

  31. Bernardo Says:

    Cade as fontes? to de saco cheio de informação sem fontes.

    Resposta

  32. Caio Says:

    Esqueceu de dizer que esse é mais um plano maléfico para a direita voltar ao poder e reiniciar a ditadura… ah, vai trabalhar!

    Resposta

    • Marques Casara Says:

      Mas a “direita” não está no poder??

      Resposta

    • Dodge Mann Says:

      Caio relaxa, a direita continua roubando sem o poder

      Resposta

      • Diogo Says:

        Direita, esquerda… alguém consegue explicar isso claramente no Brasil?! Não vejo diferença.

        Resposta

    • andre Says:

      Caio, o texto acima é uma explêndida exposição, que você, a falta de argumentos, procura dar um viés de invenção conspiratória. As autoridades paulistas poderiam beneficiar os moradores que se alojaram no Pinheirinho, mas preferiram honrar compromissos escusos, facilmente comprovados, basta ver somente as doações legais (as doações ilegais, essas são de difícil comprovação!) feitas por Nahas e Dantas para as campanhas tucanas. Quanto as relações familiares, Capez e Capez, um juiz (desde quando um desembargador-presidente acompanha ações de execução?) e um deputado, ex-secretario de Segurança de Sao Paulo, sem comentários.

      Resposta

Trackbacks/Pingbacks

  1. O fio da meada: TJ, PM, Alkmin e Naji Nahas - 07/06/2012

    [...] O Tribunal de Justiça e o comandante da PM, o gov. Geraldo Alkmin, não tinham outra saída além d… [...]

  2. O caso Pinheirinho – um pequeno guia de leituras – Um drible nas certezas - 26/01/2012

    [...] O Tribunal de Justiça e o comandante da PM, o gov. Geraldo Alckmin, não tinham outra saída além … [...]

  3. Brazil: “Massacre of Pinheirinho” Causes an Uproar | Sao-Paulo news - 26/01/2012

    [...] settlement – confirmed the supposed legality of the action. The journalist Marques Casara explains, however, that a federal court order sent directly to the command of the operations in Pinheirinho [...]

  4. Brazil: “Massacre of Pinheirinho” Causes an Uproar :: Elites TV - 25/01/2012

    [...] settlement – confirmed the supposed legality of the action. The journalist Marques Casara explains, however, that a federal court order sent directly to the command of the operations in Pinheirinho [...]

  5. Brazil: “Massacre of Pinheirinho” Causes an Uproar · Global Voices - 25/01/2012

    [...] settlement – confirmed the supposed legality of the action. The journalist Marques Casara explains, however, that a federal court order sent directly to the command of the operations in Pinheirinho [...]

  6. Ação entre amigos. « L'espion - 25/01/2012

    [...] http://marquescasara.com/2012/01/22/o-tribunal-de-justica-e-o-comandante-da-pm-o-governador-geraldo-… Gostar disso:GostoSeja o primeiro a gostar disso post. [...]

  7. Sacolas reutilizáveis e gente descartável | kimparanoid - 25/01/2012

    [...] diante do drama das famílias despejadas — insensibilidade que poderia ser chamada de “ação entre amigos” — , eis que nos deparamos com as manifestações de apoio à reintegração de posse e contra [...]

  8. PINHEIRINHO: AÇÃO ENTRE AMIGO$$$ « Sim! - 25/01/2012

    [...] fonte [...]

  9. Brasil: “Massacre do Pinheirinho” Causa Revolta e Comoção no País · Global Voices em Português - 24/01/2012

    [...] desocupação do Pinheirinho – confimar a suposta legalidade da ação. O jornalista Marques Casara explica no entanto que uma ordem do Tribunal Regional Federal enviada diretamente ao comando das [...]

  10. Exmo. Governador Alckmin cumprindo bem ordens judiciais! | Midiacrucis's Blog - 24/01/2012

    [...] artigo abaixo, Blog do Marques Casara, mais algumas peças do quebra-cabeça e ainda muitas perguntas a serem [...]

  11. O Massacre de Pinheirinho « Marx21 - 24/01/2012

    [...] Clique aqui também para ler mais sobre o assunto. [...]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 71 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: